quinta-feira, 19 de julho de 2018

MFII ou Ponzi FII

  1. Antes de chutar cachorro morto gostaria de saliente minha enorme descrença pelo setor de incorporação e sua contabilidade criativa. E isso não vem de hoje, alias nunca escrevi sobre este tema porque criaria polêmicas e paixões na blogosfera. Logo seria desnecessário expor minha opinião sobre o tema. Porém quem me conhece mais tempo sabe que nunca investi em MFII e nenhum outro fundo de desenvolvimento imobiliario.


Por quais motivos?

  1. - Estrutura de SPE confusas
  2. - Dinheiro investido em projetos a qual não se tem acesso ao detalhes de receitas , fluxo de caixa e demais variáveis.
  3. - Avaliação de imóveis um tanto quanto duvidosa.
  4. - Não tem como verificar o fluxo de caixa real das SPE e nunca teve. Investir em MFII sempre foi um ato de fé.
  5. Sempre foi fato consumado que o pessoal comprava este fundo por causa do elevado yield.
  6. - Risco inerentes ao mercado de incorporação ( Atrasos, distratos, quebras de orçamento)
  7. Frequentes emissões, ( Isso levantou a pulga atrás da orelha ). Em entrevista recente o próprio gestor admitiu uso de taxa ingresso. Algo similar antigos fundo com RMG garantida.
Embora não tenha debatido sobre este  fundo na blogosfera diretamente.  O fiz em demais fóruns do segmento, consequentemente  cheguei a conclusão nada animadoras ainda no inicio do ano passado.
Que fique a lição para os investidores: Se  algo paga muito é porque tem risco embutido. E nunca invista em algo com contabilidade confusa . A contabilidade do MFII esta igual   estatísticas do governo e de órgão governamentais que mudam as regras de acordo com a conveniência política.



O mais surpreendente foi que  estava escrevendo dois artigos sobre fraudes no mercado financeiro, imobiliario e bancário que mostravam para não confiar cegamente em balanços e auditorias.

Para os iniciantes na arte dos balanços vou recomendar um livro um tanto antigo , mas que contém lições atemporais sobre estatísticas e matemática financeira.

Resenha do livro abaixo do livro: Como mentir com estatísticas.
Quando foi publicado pela primeira vez, em 1954, o livro de Darrell Huff foi saudado como pioneiro em conjugar linguagem simples e ilustrações para tratar de um tema polêmico e controverso: o mau uso da estatística para maquiar dados e abalizar opiniões. Hoje, em tempos de internet e big data, o livro continua genuinamente subversivo e ainda mais relevante. Qual é, afinal, o grau de confiança que devemos depositar nas análises estatísticas?
Segundo Huff, vale ter sempre um pé atrás. Amostras enviesadas, gráficos dúbios, listagens incompletas: item por item o autor apresenta os vilões da interpretação de dados. Em um capítulo, ele aponta como os gráficos estatísticos, mesmo matematicamente corretos, podem não representar em nada a realidade. Em outro, vemos que uma mesma projeção pode mostrar um futuro positivo ou alarmante, dependendo da amplitude de dados que ela cobre. O livro termina com um brilhante passo a passo para o leitor aprender a diferenciar informação de enrolação.
Escrito com humor e repleto de advertências tão atemporais quanto a ciência matemática, Como mentir com estatística é uma leitura agradável e absolutamente acessível. Indispensável para quem se vê bombardeado diariamente, seja pela mídia ou pela timeline do Facebook, por infográficos e estatísticas que se pretendem verdades incontestáveis.
A nova edição, capa dura, mantém as ilustrações originais criadas por Irving Geis para a primeira edição americana do livro.
Leitura de cabeceira de toda uma geração formada em ciências exatas, Como mentir com estatística foi publicado no Brasil pela última vez na década de 1990.
Só nos Estados Unidos, o livro já vendeu mais de 1,5 milhão de exemplares.

Estou um tanto sem tempo , mas nunca longe o suficiente do mercado.

Abraço

15 comentários:

  1. Respostas
    1. Não posso fazer analises para não induzir investidores.

      Porém posso dizer minha opinião. O valuation esta caro porque esta levando em conta fusão recente com a fibria.

      Nos preços atuais não tenho interesse , mas nos 20 baixo estava ao meu ver com uma boa margem de segurança.

      O setor é cíclico sendo que boa parte da celulose exportada para China, Europa .

      A commodities é de menor volatilidade do que petroleo por não ser negociada em bolsa de contratos futuros.

      E as condições de clima no Brasil são as melhores do mundo para este tipo de plantio.

      Abaixo tem um estudo detalhado sobre o setor.

      https://www.economiaemdia.com.br/EconomiaEmDia/pdf/infset_papel_e_celulose.pdf

      Excluir
    2. Estou dividido em realizar pois acredito que tenha potencial de valorização com o dólar, mas também acho que grandes gestores estão largando a bomba após a empresa ter aumentado sua divida com a compra da Fibria, por isso tem dourado a pílula tanto ultimamente.

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    4. Esta fusão pode micar ou ser barrada pelo cade.

      Alias achei meio absurdo concentrar tanto o setor assim.

      Ao meu ver tem riscos envolvidos devolver boa parte do ganho caso termos da negociação sobre a fusão sejam alterados ou até mesmo cancelados.

      Na outra ponta o mercado já embutiu a fusão nos preços, posteriormente isso vai aumentar muito a dívida. Logo para fazer sentido seria preciso ter comprando ação abaixo do dos 30. Precisamente na casa dos 20.

      Margem de segurança anda baixa. Na outra ponta existe krabin. Só que esta exporta apenas 50% da celulose que produz e possui um pacote de units.

      Excluir
  2. Acho engraçado que agora todo mundo mete o pau no MFII. Tá cheio dos "eu avisei" que nunca avisaram nada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Normal. Eu já tive discussões acalorados sobre este fundo ainda no ano passado . Porém nunca joguei os dados aqui porque não tinha certeza e dados suficientes para corroborar minhas suspeitas.

      Fazer uma acusação é algo grave. O acusador precisa precisa de provas.

      Por não as ter eu nunca proferi uma opinião aqui na blogosfera. Porém quando perguntavam eu dizia para investir pouco porque se tratava de um setor arriscado e com números muito imprecisos.

      Agora não adianta chorar o leite derramado. Agora se der minha opinião sobre imóveis e situação do mercado imobiliario muita gente vai dar chilique aqui na blogosfera.

      Estou cansando destes debates que não levam ninguém a lugar nenhum.

      Hoje faço o meu.Poderia ficar entrando em tretas de fóruns . E isso ia adiantar alguma coisa?

      Abraço

      Excluir
    2. Esse caso mostra de modo claro que estudo é tão importante quanto diversificação.

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    4. Coloca estudo nisso. E que confiar cegamente em balanços sem entender de metodologia é furada.

      Lógico que depois do acontecido vai aparecer os profetas do passado dizendo que avisou.

      Porém as discussões sobre a contabilidade e praticas do fundo é antiga. Até já debati isso fora da blogosfera com um conhecido.


      Ele queria me vender a ideia que o FII era bom para para se investir. Só que sempre batia nessa tecla sobre o fluxo de caixa das SPE.

      O gestor enrolou , enrolou e nunca mostrou da onde vinha receita. Logo nunca investi nisso , porém não podia chegar e acusar o cara de manter um esquema ponzi embora as evidências e acusações foste grave.

      Muita investidor analisa um balancinho e acho que isso é suficiente. Eu já falei estude contabilidade, economia e matemática financeira.


      Estude o setor da empresa não apenas balanços, faça cruzamento estatístico.

      Se te falar que desconfio que tem bomba até nos balanços dos bancos, muitos aqui vão ficar em choque.

      Abraço

      Excluir
  3. Fala mestre.
    concordo demais contigo. O tal "senhor mercado" como alguns falam é uma piada.
    Oq tem é a mais pura manipulação de informações.
    Ha mais de 6 meses mais ou menos escrevi aqui no seu blog q estava em estudos fortes para identificar alguns movimentos. E estou corroborando meeus estudos com lucro mes a mes.
    Ate por issi parei de postar pq se ficar falando disso e daquilo muitos vao querer copiar ou vao te jogar pedra.
    Enquanto isso vou comprando 1 dolar por 1.50 reais e vendendo a 4.00.
    Buy and hold é bom... mas se aplicar uma gestão ativa ma carteira vc multiplica (quanto mais tempo melhor) os ganhos q teria num "BH passivo"...
    Oq tem demais é gente q terceiriza os estudos, investimentos e nao corre atras por conta propria.
    Sem falar naqueles que confiam nos "gurus"...
    Por falar em guru e em manipulacao...
    Tem um "guru" q todos acham q é bilionario...
    E eu digo: não é!
    Comedia demais
    Quanto mais estudo mais eu vejo que tudo é um grande Big Brother, com personagens e producao.
    Abracao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato corroboro tudo isso. O que sinto é que falta um pouco de estudo de base matemática financeira e contabilidade para muitos investidores.

      Por isso penso em escrever alguma coisa sobre isso. Eu também não tenho mais disposição para estes embates. Os importante é compra boas empresas a preços descontratados. Tanto faz estratégia, seja buy holder passivou ou ativo).

      O importante é que o preço componente fundamento da equação . A outra parte fundamental sempre foi tão alardeados " Fundamentos", porém não se não fundamentos são balanços.

      Para entender dos fundamentos você precisa estudar o negocio ( Riscos), ( Mercado), ( Regras tributárias), ( gestão), ( competidores), ( contabilidade) etc


      Por ali tu vai conseguir pegar um monte de coisa que não saem nos balanços.

      Por exemplo a reeducação de provisões dos Bancos por reclassificação de crédito visando aumentar lucros artificialmente.

      Excluir
  4. Bom post MD

    Também nunca confiei muito no fundo. No meu caso minhas dúvidas recaíram mais sobre o administrador

    ResponderExcluir

  5. Oferecemos empréstimos na faixa de US $ 10.000 a US $ 200.000.000,00 à taxa de juros de 3%. Nossos empréstimos são bem seguros e a máxima segurança é nossa prioridade; Pessoas interessadas podem entrar em contato conosco hoje via e-mail stevendonaldloanfirm36@gmail.com
    Por favor, note que se você tem menos de 18 anos não se inscrever, escreva todas as suas informações devidamente verificadas com a alta comissão do seu país, por isso, certifique-se de que você é aplicável a você. INFORMAÇÃO DO CONTRATANTE 1) Nome completo: ......... 2) País: ......... 3) Endereço: ......... 4) Estado: .... ..... 5) Sexo: ......... 6) Estado civil: ......... 7) Emprego .......... 8) Telefone: ......... 9) Posição atual em vez de trabalho: 10) Renda mensal: ......... 11) Montante do Empréstimo Requer: ......... 12) Duração do Empréstimo : ......... 12) Solicitou um empréstimo Antes .......... 13) Idade ..........

    MELHOR REGRAS

    ResponderExcluir